« Home | Contra os texugos parasitas ( e seus parasitas) » | Sempre a melhorar » | Medo ao susto » | Qual dilema? » | Nave dos loucos » | Nó cego » | O regresso da RDA » | Seriedade tracejante » | Chamuscar os neurónios » | A viagem maravilhosa de um graxista através da Amé... » 

terça-feira, janeiro 31, 2006 

Diz o crocodilo para o Hipopótamo



Estava a discussão sobre o "compadrio" ainda quente, quando aconteceram os factos relatados neste post do Acidental.

Bem me parecia! O Pacheco Peeira não é tão inocente como diz! Ninguém neste país é tão inocente assim: a malta da literatura conhece-se toda, não adianta esconder!
Nota: Já não escrevo no Geração Rasca. Podes encontrar-me (de vez em quanto) no
http://insustentaveleveza.blogspot.com/

Quando pedi se podia linkar o teu blogue, foste bastante atencioso no comentário à Morgadinha, mas eu gosto de ler pensamentos bem pensados, bem estruturados e bem (d)escritos, por isso aqui venho, gosto de vir e ler com atenção.
Pois sei que este é o nosso mundo, A Morgadinha acaba por ser um escape para mim, ao dia-a-dia que vivo - bastante intenso.
Fica bem, bj.

Enviar um comentário