« Home | 4 Anos 1000 posts » | Ensinem a esse senhor um mínimo de sentido de Esta... » | Chega » | Ouve esta » | Um dos mais prolixos bloggers do 5 Dias, Carlos Vi... » | Mudança acelerada » | Só sábios eramos muitos » | O Vento, a Água e o Sol » | Sem pachola » | Afinal havia outras » 

quarta-feira, novembro 18, 2009 

A comissária

Estava agora a ver um programa de tv em que se debatia o caso Face Oculta (que já não é discussão nenhuma do caso Face Oculta, é um pretexto como outro qualquer para se discutir a tentativa de envolvimento de Sócrates num caso qualquer).
De um lado Emídio Rangel, do outro a Santa Aliança contra-natura (para os incautos) "esquerda"-direita, Carlos Abreu Amorim da Esquerda e Joana Amaral Dias da Direita, ou vice versa porque o discurso é intermutável.
Discutia-se o que CAA classificava como as "afirmações mais graves" que já ouviu a um responsável político em democracia, a afirmação do Ministro Vieira da Silva sobre a espionagem política a que tem sido sujeito o primeiro ministro.
Rangel explicou as razões que justificam a afirmação.
Joana Amaral Dias comentou que neste momento apenas os "comissários políticos" defendem o Primeiro Ministro.
Não explicou que tipo de "comissários" é que acusam o primeiro ministro de algo que não se sabe bem o que é porque alegadamente se encontra em segredo de justiça, mas que eles, e só eles, sabem insinuar que sabem o que é.